• Jandrey Schmidt

Uber ou Kodak, em que lado da gangorra você está?

Atualizado: 29 de Ago de 2019


Pois é, quem diria?


Quem diria que gigantes como Kodak, Yahoo e a BlackBerry perderiam espaço no mercado a ponto de desaparecerem.


Quem diria que a maior empresa de táxi do mundo não possuiria uma frota de veículos?


Quem diria que a maior empresa hoteleira do mundo não possuiria apartamentos?


Quem diria que a maior empresa de fotografia do mundo, não teria câmeras?


Pois é. Foi o que aconteceu. Talvez olhando pra trás hoje possamos entender os erros da BlackBerry em menosprezar o Iphone. Mas naquela época, quem poderia pensar que um smartphone com apenas um botão poderia ser páreo para um smartphone com teclado qwerty?


O mesmo podemos dizer da Kodak, quem poderia imaginar que a era digital chegasse tão cedo e que os cartões de memória e os próprios celulares poderiam armazenar milhares de fotos? (A quem diga que a Kodak já imaginasse que o digital ganharia força e mesmo assim não deu tanta atenção para isso, mesmo que tivesse na época se preparado com câmeras híbridas que poderiam ter as lentes analógicas trocadas por digitais através da escotilha com auxílio do computador).


O Yahoo. Ah o Yahoo. Cujas ações chegaram a valer US$ 118,75 em janeiro de 2000, chegou a setembro de 2001 negociando seus papéis a US$ 8,11 - menos de um décimo do valor. Não entendeu o sinal. Até tentou de forma desesperada uma solução em 2007, oferecendo armazenamento ilimitado aos seus clientes de e-mail para fazer frente ao Gmail. Não funcionou.


Uma empresa de táxi, sem táxis? Isso nunca vai funcionar. Talvez até ajude meia dúzia de pessoas que precisam de carona ou algo parecido. Isso foi 2008, esses eram os comentários na época. O mesmo para a Airbnb, uma empresa hoteleira sem apartamentos? Isso nunca iria funcionar. Pois bem, funcionou.


A Lei Geral de Proteção de Dados, será o divisor de águas, será o marco que "separará os bois dos terneiros" como se diz aqui no sul.


Você quer pagar para ver assim como fizeram Kodak, BlackBerry e Yahoo?


Se gigantes como estas foram afetadas pela 4° revolução industrial, será que você é o único "floquinho de neve" que é diferente dos outros e que não sofrerá os impactos dessa Lei, e principalmente dessa revolução?


A partir do momento que você hesitar em se atualizar e preparar-se para essa nova era, você somente não terá tempo para uma reforma quando ela chegar mas talvez seja atropelado pelo que vem após o início dela.


A Kodak passou por isso com o Instagram, apesar da Kodak ter sofrido impactos antes mesmo do "super boom" da 4° revolução industrial acontecer, o Instagram que surgiu a partir desse acontecimento, já sabendo como o mercado estava e sabendo que não perderia tempo adequando-se a nova realidade mas iniciando com ela, acabou com todas as pretensões de uma nova ascensão da Kodak.


O que Uber e Airbnb têm em comum? (Nem citei Spotify e Olx)


Ambos pensaram em solucionar problemas mas isso a maioria das empresas já pensa, diz que faz ou ao menos tenta fazer. O diferencial é que essas duas empresas disruptivas colocar não só colocaram os clientes do serviço em foco mas também os prestadores do serviço. Basta ver as avaliações das empresas para saber que elas realmente se preocupam não só com o cliente mas com o prestador.


E talvez o mais importante: Confiança. Uber e Airbnb baseiam o seu sucesso na confiança para com os seus clientes e prestadores de serviço. Parece ser algo super simples mas não é. Confiança gera conexão e relacionamento o que é definitivo num mundo como o que vivemos, cheio de dúvidas e incertezas a cerca do futuro.


Sabendo de tudo isso, considerando todas as normas e diretrizes que a Lei Geral de Proteção de Dados nos trás em relação à proteção e privacidade de dados, fazendo com que as empresas se preocupem com todo os seus processos. Focando sua atenção no ambiente de TI para que a tecnologia possa auxiliar a gerenciar e administrar os cumprimentos de requisitos que a Lei impõe, é notório que não haverá mais espaços para empresas trabalharem sem tecnologia e cada vez mais o digital será o ambiente preferido para investimento em marketing.


As pessoas não percebem o Outdoor pois estão prestando atenção em seus smartphones que trazem INFORMAÇÃO. As pessoas não querem propaganda, querem conteúdo e que o preço pago seja correspondente ao valor obtido.


Você consome a tecnologia utilizando ela a seu favor ou ela te consome.


Você já escolheu em qual lado você quer estar?


Alguma dúvida que a Lei Geral de Proteção de Dados é o estopim para tudo isso?


Não pague pra ver. O preço pode ser alto demais.

29 visualizações

©2017 by Helpweb Brasil